resumo_biomet_camilla_410261499266869.pdf (454.18 kB)

Potencial do uso de termografia por infravermelho para investigação térmica do ambiente rural

Download (454.18 kB)
journal contribution
posted on 07.08.2017 by Fabiana Villa Alves, Camilla Diniz Barreto, Carlos Eduardo Crispim de Oliveira Ramos, Caroline Carvalho de Oliveira, Nivaldo Karvatte Junior, Laudí Cunha Leite, Meiby Carneiro de Paula Leite

O uso de tecnologias e ferramentas para estudos de ambiência no setor rural ganha impulso à medida que temas como bem-estar animal e conforto térmico despertam o interesse e necessidade de mudanças no setor produtivo. Neste contexto, a termografia por infravermelho surge como alternativa para se inferir sobre as modificações microclimáticas aportadas pelas espécies arbóreas em pastagens, com precisão e rapidez no processo. Objetivou-se neste trabalho avaliar o uso da câmera termográfica para mensuração da temperatura do ar e estimativa do conforto térmico proporcionado por diferentes espécies arbóreas. O experimento foi conduzido na Embrapa Gado de Corte, Campo Grande-MS, de junho a agosto de 2015. Foram avaliadas 4 espécies arbóreas nativas do Cerrado brasileiro quanto aos parâmetros microclimáticos e índices de conforto térmico proporcionados por suas sombras. Os dados coletados foram submetidos à análise fatorial múltipla. Foi observada correlação linear positiva e forte entre a termografia e medidas de temperatura (0,854), termografia e índices de conforto térmico (0,778) e termografia e radiação solar (0,768). A termografia por infravermelho mostrou-se um potencial preditor das variáveis microclimáticas e de conforto térmico proporcionado por espécies arbóreas.

History

Licence

Exports

Logo branding

Licence

Exports