r1_lesoes_b_jaboticabal__ok_36631496261360.pdf (393.14 kB)
0/0

Influência da climatização na frequência de lesões corporais e de face em leitões e glândula mamária de porcas na fase de maternidade

Download (393.14 kB)
journal contribution
posted on 07.08.2017 by Gisele Dela Ricci, Cristiane Gonçalves Titto, Késia Oliveira da Silva Miranda, Patrícia Nardin Berto, Evaldo Antonio Lencioni Titto, Alyne Suesique Sampaio
Quando alojados em baias comerciais para criação, suínos disputam através de brigas a dominância pela baia e tetos, nos primeiros dias. Com o passar dos dias, essas disputas diminuem, no entanto, outras interferências, como o tamanho da leitegada ou o ambiente improprio, podem gerar novos atritos e consequentemente lesões na porca e nos leitões. O objetivo deste estudo foi avaliar a influência da climatização, a partir da inserção de ventiladores e aspersores de água no telhado, na frequência de aparecimento de lesões corporais e de face em leitões e na glândula mamaria de fêmeas suínas. Os leitões tiveram seus dentes desgastados no segundo dia de nascimento, assim como foram castrados, mossados e vacinados, seguindo o cronograma convencional da granja. Foram utilizadas 26 fêmeas, F1, Landrace x Large White, 315 leitões, sendo 151 leitões para o tratamento climatizado e 164 para o tratamento controle e desmame de vinte e um dias. As lesões corporais e de face em leitões e na glândula mamaria das matrizes foram mensuradas, a partir de observações diretas e dirigidas, duas vezes por semana, durante vinte e um dias, e, classificadas de acordo com o grau de severidade, sendo: nenhum, leve, moderado ou intenso (Tabela 1). Utilizou-se para a análise dos dados o modelo misto com o efeito fixo de tratamento, lesão e suas interações utilizando o procedimento MIXED do SAS (2008). As lesões do corpo e face em relação aos tratamentos, semanas e a interação semana e tratamentos, não foram encontrados efeitos significativos (P>0,005), com maiores frequências de aparecimentos de lesões no tratamento 1 (sem climatização), semana 1, com diminuição do aparecimento das lesões ao longo das semanas. As lesões na glândula mamária em relação aos tratamentos, semanas e a interação semana e tratamentos, não diferiram estatisticamente (P>0,005), com aparecimentos maiores de lesões nas semanas um e três do tratamento um e um do tratamento dois.

History

Licence

Exports

Logo branding

Licence

Exports