daniella_-_ensino_de_bem-estar_animal,_etologia,_bioética_e_bioclimatologia__384541497832830.pdf (394.68 kB)
0/0

ENSINO DE BEM-ESTAR ANIMAL, ETOLOGIA, BIOÉTICA E BIOCLIMATOLOGIA NOS CURSOS DE MEDICINA VETERINÁRIA BRASILEIROS: ATUALIZAÇÃO 2017

Download (394.68 kB)
journal contribution
posted on 07.08.2017 by Daniela Mattos Schlindwein, Tâmara Duarte Borges, Leandro Batista Costa, Renata Ernlund Freitas de Macedo, Gustavo Proença dos Santos
Frente às demandas da sociedade por uma atuação mais humanitária com os animais, os currículos de Medicina Veterinária se tornam instrumentos na formação dos futuros médicos veterinários. O objetivo do estudo foi traçar um perfil do ensino de Medicina Veterinária brasileira em relação às disciplinas de Bem-estar Animal (BEA), Etologia (ETO), Bioética (BIOE) e Bioclimatologia (BIOC). O método utilizado foi análise de grades curriculares disponíveis online, das universidades inscritas no sítio do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV). Encontrou-se 193 Instituições cadastradas, das quais 29 não possuíam informações quanto à grade curricular em seus sítios eletrônicos. Assim, no total, 164 universidades foram avaliadas. Destas, a maioria oferta o curso de Medicina Veterinária em período integral (matutino e vespertino) (n=60, 36,0%), e a minoria em período noturno (n=18, 10,9%), com a concentração das Universidades na região Sudeste do Brasil (n=73, 44,5%). Em relação às ofertas de disciplinas, 104 (63,4%) universidades têma disciplina BEA;47 (28,65%) têm ETO; 111 (67,6%) têm BIOE e 60 (36,5%) têm BIOC. Percebe-se que o ensino de BEA, ETO e BIOC são majoritariamente oferecidos entre o 1° e 4° períodos (58,0%, 62,0% e 75,9%, respectivamente), no entanto, a disciplina de BIOE é ofertada tanto no primeiro período (n=26, 24,3%), quanto no 9° (n=20, 18,9%). Todas as quatro disciplinas têm caráter obrigatório (BEA - 71,0%; ETO - 62,0%; BIOE - 85,0% e BIOC - 76,7%), e a maior carga horária (horas/aula) é da disciplina BIOC (48,5 ± 1,71), seguida por ETO (45,8 ± 2,85), BEA (43,7 ± 1,92) e BIOE (41,45 ± 2,97). Conclui-se que o ensino brasileiro de Medicina Veterinária tem uma evidente carência na oferta de ensino em ETO e BIOC e que há uma concentraçãodas disciplinas de BEA, ETO e BIOC principalmente nos períodos básicos do curso e uma difusão no período de oferta da disciplina de BIOE.

History

Licence

Exports

Logo branding

Licence

Exports