conforto_termico_no_rio_grande_do_sul_durante_o_verao_20162017_459981497894293.pdf (806.38 kB)
0/0

Conforto térmico no Rio Grande do Sul durante o verão 2016/2017

Download (806.38 kB)
journal contribution
posted on 08.08.2017 by Lucas Alberto Fumagalli Coelho, Müller Jr. Martins dos Santos, Anderson Spohr Nedel

O conforto térmico (CT) é atingido quando todo o calor produzido, ou ganho pelo corpo humano, for igual à quantidade de calor perdido ao meio exterior, mantendo o balanço de energia. Essa pesquisa avaliou o conforto térmico no estado do Rio Grande do Sul (RS), durante o verão 2016/2017 através de dois índices biometeorológicos: os índices Temperatura Efetiva com Vento (Tev) e Índice de Calor (IC) são alguns dos métodos capazes de calcular as variáveis meteorológicas e relacioná-las com o CT. Foram utilizados dados meteorológicos do tipo horário-instantâneo de 35 estações meteorológicas automáticas do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), entre 00:00 UTC do dia 21/12/2016 até 00:00 UTC do dia 16/03/2017. Posteriormente, foram gerados mapas interpretativos das sensações térmicas, utilizando-se as classes de Temperatura Equivalente Percebida no software Surfer - Surface Mapping System. Os resultados indicaram influência determinante do relevo e da latitude, para ocorrência de desconforto térmico no RS. A maior parte do território apresentou em média CT por Neutralidade. Nos horários das 09:00 UTC e 17:00 UTC, foi predominante o desconforto térmico por Pouco Frio e Pouco Calor, respectivamente. Algumas horas de intenso desconforto com a sensação de Muito Frio foram verificadas nas estações mais elevadas do Estado, enquanto que na região metropolitana de Porto Alegre houve desconforto por Muito Calor.

History

Licence

Exports

Logo branding

Categories

Licence

Exports